...Evita ser BURLADO vagas de emprego, não se vendem clica nesta mensagem para mais informações...

Vaga para Especialista Em Gestão De Finanças Públicas - Maputo

Há 𝗺𝗮𝗶𝘀𝗷𝗼𝗯𝘀 no youtube
Peço apenas uns 2 minutos do seu tempo.vai a playstore e classifica o aplicativo MAISJOBS com 5 estrelas, só assim o nosso aplicativo poderá garantir a sua presença na playstore e continuarmos a trazer vagas de emprego de forma gratuita.
fundo

Moçambique iniciou uma nova fase de descentralização, com o objetivo de melhorar a governança, fortalecer a democracia nos níveis subnacionais e se esforçar para oferecer melhores serviços públicos. Por meio de uma emenda constitucional e de uma série de legislação subsequente denominada 'Pacote de Descentralização', o Governo lançou as bases para uma forma mais profunda de governança descentralizada. Como reforma política , abre caminho para o aprofundamento da democracia, fortalecimento da coesão social, reconciliação nacional e incorporação de princípios democráticos em todos os níveis de governo; e como uma reforma de governança, cria uma plataforma para um governo mais responsável e responsivo, que busca melhorar os serviços públicos respondendo às necessidades dos cidadãos. O governo tomou uma série de medidas para implementar as reformas de descentralização, incluindo o estabelecimento dos princípios e objetivos de um Programa Nacional de Descentralização (PND) e a elaboração de vários marcos legais.

Para dar mais ímpeto a este processo, o Governo da República de Moçambique e o PNUD desenvolveram este Programa de Promoção da Governação Descentralizada (DGPP). Este Programa é o resultado de um diálogo consistente com o governo (inclusive no nível político); está totalmente alinhado com as alterações legislativas introduzidas no Pacote de Descentralização; fará parte integrante do Programa Nacional de Descentralização (PND) que será finalizado no primeiro trimestre de 2020; e complementa o apoio fornecido por outros parceiros de desenvolvimento, tanto dentro como fora do sistema das Nações Unidas. O Programa adota uma abordagem flexível, inclusiva e orientada para a equidade e busca trazer à frente a liderança política para a implementação de reformas, ao mesmo tempo em que aborda as lacunas na capacidade institucional em todos os níveis. Por meio do programa, O PNUD ajudará o governo a empreender reformas fundamentais que levem a uma forma mais inclusiva de governança descentralizada, prosperidade compartilhada e um sistema de governo local mais capaz. Este apoio ao governo é construído em três pilares:

  • (i)   Inclusão e Participação Cidadã , que visa contribuir para a criação de um ambiente de paz e estabilidade e alcançar a coesão social, concentrando-se no estabelecimento e fortalecimento de mecanismos institucionais para maior inclusão, responsabilidade e transparência, e construção de confiança;
  • (ii)  Responsabilidade  que visa o fortalecimento das capacidades sistêmicas dos governos subnacionais em relação aos seus mandatos centrais e desenvolve sua capacidade de se tornarem mais ágeis e responsivos às necessidades dos cidadãos; e
  • (iii)  Democratização de Oportunidades Econômicas,  que visa aumentar a equidade em termos de acesso a oportunidades econômicas, especialmente para mulheres, jovens e segmentos vulneráveis, incluindo deficientes e minorias. Isso deve ser alcançado ajudando a realizar o potencial das cidades para se tornarem motores de crescimento ainda mais poderosos, fortalecendo suas capacidades de preparar e entregar planos econômicos locais, com o envolvimento do setor privado, e inovar na forma como concebem e entregam serviços públicos Serviços
Dada a natureza do tema abordado, o Projeto trabalhará com diversas instituições e entidades, incluindo instituições governamentais, não governamentais e organizações da sociedade civil, a nível central e descentralizado. As entidades mais diretas serão os parceiros de implementação, nomeadamente o Ministério da Administração Estatal e Função Pública, bem como o Ministério da Economia e Finanças. O cronograma deste projeto é o período entre 2020 e 2024.
Neste quadro, o PNUD procura recrutar um  Especialista em Gestão de Finanças Públicas  para trabalhar na Unidade de Governação e Coesão Social e apoiar o Governo de Moçambique, através do Ministério da Economia e Finanças, na implementação das reformas em curso de GFP e para fortalecer a governação económica em Moçambique com foco particular no governo local e governança descentralizada.
Sob a orientação geral do Chefe da Unidade de Governança e Coesão Social e a supervisão direta do Consultor Técnico Chefe DGPP , o Especialista em Gestão de Finanças Públicas  será responsável por apoiar o MEF e outras partes interessadas importantes na implementação bem-sucedida do Ministério da Economia e Componente de finanças (MEF) dentro do Projeto " Programa de Promoção da Governança Descentralizada", contribuir no planeamento estratégico e na monitorização quotidiana das actividades do plano anual de trabalho da componente MEF. O Especialista em Gestão das Finanças Públicas (PFM) fornece apoio político, técnico e institucional às instituições nacionais na área da gestão das finanças públicas, informado pela compreensão da dinâmica política da GFP, reconhecendo a estreita ligação entre finanças públicas, autoridade pública democrática eficaz, política estabilidade e crescimento econômico.
As áreas de trabalho incluirão, mas não se limitarão a, planejamento e implementação orçamentária, auditoria interna e externa, compras públicas, gestão de risco, participação da sociedade civil no processo orçamentário, etc. O Especialista em GFP trabalhará em coordenação direta com o CO sênior economista. Ele / ela continuará trabalhando em equipe com a equipe da Unidade de Governança e Coesão Social e, sempre que necessário, supervisionará o trabalho da equipe de apoio ao Projeto no MEF para preparar todas as atividades programadas. Ele / ela analisa e interpreta as regras financeiras e de aquisições e os regulamentos aplicáveis ​​à implementação do projeto.
O Especialista em GFP  ficará alojado no PNUD e, sempre que necessário, trabalhará na Unidade de Implementação do Projecto no Ministério da Economia e Finanças (um calendário específico pode ser formulado e acordado com o CTA e a equipa do MEF no tempo necessário).

Deveres e responsabilidades

O Especialista em Gestão de Finanças Públicas  auxiliará o CTA, o MEF e o Chefe de Unidade de Governação e Coesão Social, nas áreas de Gestão de Finanças Públicas e governação financeira descentralizada, fornecendo:
Apoio ao processo de implementação das reformas de GFP previstas no DGPP, em particular para:
  • Fortalecimento dos mecanismos financeiros intergovernamentais, com foco em tornar o sistema de distribuição fiscal mais independente, transparente e eqüitativo;
  • Assegurar o bom funcionamento da Comissão Nacional de Finanças Intergovernamentais;
  • Auxiliar no desenvolvimento de bolsas de desempenho como instrumentos de coerência de políticas e como motores de financiamento baseado em resultados;
  • Apoiar a implementação de uma agenda de Governo Aberto, abrangendo maior transparência orçamentária, divulgação voluntária de despesas e elaboração de orçamento inclusivo;
  • Aconselhar sobre o fortalecimento da supervisão legislativa e a supervisão do cidadão / comunidade da execução orçamentária e relatórios orçamentários em todos os níveis de governo;
  • Aconselhar sobre a instituição de indicadores de gênero e ação climática nos orçamentos subnacionais, estabelecer padrões de referência, rastrear e relatar despesas nessas áreas;
  • Assistir no desenvolvimento e implementação de iniciativas de capacitação especial para representantes eleitos a nível provincial e municipal, bem como para os Secretários de Estado a nível provincial, membros das comissões e subcomissões das Assembleias e Conselhos de orçamento e finanças;
  • Apoiar o fortalecimento da gestão de receitas, planejamento e execução orçamentária, garantindo transparência e prestação de contas, compras públicas, gestão de riscos, estabelecimento de controles e fiscalização, bem como a participação da sociedade civil no processo orçamentário.
Assessoria estratégica e técnica ao Ministério da Economia e Finanças, equipe técnica do projeto e beneficiários do projeto sobre a gestão das finanças públicas, através do seguinte:
  • Desenho e implementação, monitoramento, avaliação e relatórios de todas as atividades e questões de Gestão de Finanças Públicas, Transparência e Responsabilidade;
  • Aumentar as capacidades nas áreas de gestão das finanças públicas, políticas macroeconômicas e operacionais para garantir a entrega eficaz de resultados;
  • Aumentar as capacidades nas áreas de preparação do orçamento com base na Estrutura de Despesas de Médio Prazo e desenvolver treinamento técnico e requisitos de produtos de conhecimento;
  • Organizar e propor os programas de treinamento necessários em finanças públicas e questões de IFMIS para instituições nacionais nos níveis central e descentralizado;
  • Contribuir para a melhoria do orçamento governamental, da gestão das finanças públicas e da transparência nas compras públicas;
  • Apoio na melhoria do desempenho da receita e controle da despesa pública;
  • Contribuir para o desenvolvimento dos Planos de Trabalho Anuais do projeto e aconselhar sobre as ações corretivas oportunas para a entrega adequada do projeto, para a componente MEF;
  • Identificar e sintetizar as melhores práticas e lições aprendidas internacionais e regionais e vinculá-las diretamente ao objetivo e às atividades do Projeto;
  • Comparecer e participar das reuniões do projeto e fornecer informações sobre questões financeiras;
  • Apoiar o MEF na integração de políticas e estratégias de gênero no orçamento do estado;
  • Trabalhar em coordenação com o Analista de Descentralização e Coesão Social na formulação de PTAs, preparação de reuniões do comitê do Projeto e avaliações.

Competências

Competências Corporativas:
  • Demonstra integridade ao modelar os valores e padrões éticos da ONU;
  • Promove a visão, missão e objetivos estratégicos do PNUD;
  • Mostra sensibilidade e adaptabilidade cultural, de gênero, religião, raça, nacionalidade e idade.
Competências funcionais:
  • Gestão do Conhecimento e Aprendizagem;
  • Promove a gestão do conhecimento por meio da liderança e do exemplo pessoal;
  • Trabalha ativamente para continuar o aprendizado e o desenvolvimento pessoal em um ou mais;
  • Áreas de atuação, atua no plano de aprendizagem e aplica as habilidades recém-adquiridas.
Desenvolvimento e eficácia operacional
  • Capacidade de liderar planejamento estratégico, gestão baseada em resultados e relatórios;
  • Capacidade de liderar, formular e gerenciar programas e iniciativas de treinamento para os PIs e conduzir análises financeiras / orçamentárias e relatórios;
  • Capacidade de trabalhar com autonomia, sob pressão e cumprindo prazos rigorosos;
  •  Excelente conhecimento das técnicas de Gestão de Resultados.
Gestão e Liderança
  • Aborda o trabalho de forma consistente com energia e uma atitude positiva e construtiva;
  • Demonstra excelentes habilidades de comunicação oral e escrita;
  • Demonstra abertura para mudanças e capacidade de gerenciar complexidades financeiras;
  • Capacidade de organizar e concluir várias tarefas estabelecendo prioridades.
Comunicação:
  • Escuta para desenvolver a consciência das necessidades do cliente;
  • Respeita a diferença de opinião;
  • Encontra um terreno comum para resolver problemas;
  • Demonstra comportamentos como trabalho em equipe, manutenção de relacionamentos e busca orientação do supervisor para resolver problemas;
  • Facilita e incentiva a comunicação aberta na equipe e se comunica de forma eficaz;
  • Cria sinergias por meio do autocontrole;
  • Gerencia conflitos.

Habilidades e experiência exigidas

Educação:

  • Mestre em Economia, Gestão Empresarial, Finanças Públicas;
  • Ou, alternativamente, uma licenciatura em Ciências Sociais, Ciências Políticas ou áreas afins com Pós-graduação em áreas relevantes (gestão das finanças públicas, orçamento, políticas macroeconómicas), mais 9 anos de experiência.

Experiência:

  • Pelo menos 7 anos de experiência prática de trabalho na gestão de finanças públicas e compreensão profunda dos esforços em curso em Moçambique
  • Experiência comprovada na prestação de assistência institucional para o fortalecimento institucional de entidades nacionais e / ou subnacionais na gestão de finanças públicas;
  • Compreensão sólida dos objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) e suas implicações para a governança local;
  • Conhecimento e compreensão comprovados dos sistemas e procedimentos orçamentais e contabilísticos do Governo de Moçambique;
  • Habilidades demonstradas na coordenação com diferentes partes interessadas, incluindo Governo, ONU e agências internacionais e facilitação de discussões
  • Habilidades demonstradas na preparação de relatórios de qualidade e outros produtos de conhecimento.

Requisitos de idioma:

  • É necessário fluência em português (escrito e falado).
  • O conhecimento prático de inglês será uma grande vantagem.

PARA SE CANDIDATAR CLICA AQUI


Data de validade: 6 de setembro de 2020

Há 𝗺𝗮𝗶𝘀𝗷𝗼𝗯𝘀 no youtube