...Evita ser BURLADO vagas de emprego, não se vendem clica nesta mensagem para mais informações...

Vaga de Oficial De Descentralização E Coesão Social - Maputo

Há 𝗺𝗮𝗶𝘀𝗷𝗼𝗯𝘀 no youtube
Esta a gostar de ter vagas de emprego de forma simples e gratuita? Então perca apenas uns 2 minutos do seu tempo. Vai a playstore e classifica o aplicativo MAISJOBS com 5 estrelas, só assim o nosso aplicativo poderá garantir a sua presença na playstore e continuarmos a trazer vagas de emprego de forma gratuita.
O PNUD está a contratar um (1) Oficial de Descentralização e Coesão Social para Maputo.

fundo

Moçambique iniciou uma nova fase de descentralização, com o objetivo de melhorar a governança, fortalecer a democracia nos níveis subnacionais e se esforçar para oferecer melhores serviços públicos. Por meio de uma emenda constitucional e de uma série de legislação subsequente denominada 'Pacote de Descentralização', o Governo lançou as bases para uma forma mais profunda de governança descentralizada. Como reforma política, abre caminho para o aprofundamento da democracia, fortalecimento da coesão social, reconciliação nacional e incorporação de princípios democráticos em todos os níveis de governo; e, como reforma da governança, cria uma plataforma para um governo mais responsável e responsivo, que busca melhorar os serviços públicos respondendo às necessidades dos cidadãos. O governo tomou várias medidas para implementar as reformas de descentralização,
Para dar mais ímpeto a este processo, o Governo da República de Moçambique e o PNUD desenvolveram este Programa de Promoção da Governação Descentralizada (DGPP). Este Programa é o resultado de um diálogo consistente com o governo (inclusive no nível político); está totalmente alinhado com as alterações legislativas introduzidas no Pacote de Descentralização; fará parte integrante do Programa Nacional de Descentralização (PND) que será finalizado no primeiro trimestre de 2020; e complementa o apoio fornecido por outros parceiros de desenvolvimento, tanto dentro como fora do sistema das Nações Unidas. O Programa adota uma abordagem flexível, inclusiva e orientada para a equidade e busca trazer à frente a liderança política para a implementação de reformas, ao mesmo tempo em que aborda as lacunas na capacidade institucional em todos os níveis. Por meio do programa, O PNUD ajudará o governo a empreender reformas fundamentais que levem a uma forma mais inclusiva de governança descentralizada, prosperidade compartilhada e um sistema de governo local mais capaz. Este apoio ao governo é construído em três pilares:
  1. (i) Inclusão e Participação Cidadã, que visa contribuir para a criação de um ambiente de paz e estabilidade e alcançar a coesão social, concentrando-se no estabelecimento e fortalecimento de mecanismos institucionais para maior inclusão, responsabilidade e transparência, e construção de confiança;
  2. (ii) ResponseAbility que visa o fortalecimento das capacidades sistêmicas dos governos subnacionais em relação aos seus mandatos essenciais e desenvolve sua capacidade de se tornarem mais ágeis e responsivos às necessidades dos cidadãos; e
  3. (iii) Democratização de Oportunidades Econômicas, que visa aumentar a equidade em termos de acesso a oportunidades econômicas, especialmente para mulheres, jovens e segmentos vulneráveis, incluindo deficientes e minorias. Isso deve ser alcançado ajudando a realizar o potencial das cidades para se tornarem motores de crescimento ainda mais poderosos, fortalecendo suas capacidades de preparar e entregar planos econômicos locais, com o envolvimento do setor privado, e inovar na forma como concebem e entregam serviços públicos Serviços.
Dada a natureza do tema abordado, o Projeto trabalhará com diversas instituições e entidades, incluindo instituições governamentais, não governamentais e organizações da sociedade civil, a nível central e descentralizado. As entidades mais diretas serão os parceiros de implementação, nomeadamente o Ministério da Administração Estatal e Função Pública, bem como o Ministério da Economia e Finanças. O cronograma deste projeto é o período entre 2020 e 2024.
Neste quadro, o PNUD procura recrutar um Oficial de Descentralização e Coesão Social para trabalhar na Unidade de Governação e Coesão Social e apoiar o Governo de Moçambique, através do Ministério da Administração Estatal e Função Pública (MAEFP) na implementação das reformas em curso de a Descentralização em Moçambique.
Sob a orientação geral do Chefe da Unidade de Governança e Coesão Social, a supervisão direta do Consultor Técnico-Chefe DGPP e em consulta com o Coordenador do Projeto, o Oficial de Descentralização e Coesão Social (DeSCO) é responsável por apoiar o PNUD e o Governo no gestão e implementação bem-sucedidas do Projeto “Programa de Promoção da Governança Descentralizada”.
O DeSCO apoiará o CTA e o Coordenador do Projeto para garantir a gestão, implementação oportuna e eficaz dos planos de trabalho anuais, bem como relatar o Projeto “Programa de Promoção da Governança Descentralizada”. Ele / ela apoiará o CTA na supervisão do pessoal da Unidade de Implementação do Projeto no MAEFP e assegurará uma coordenação eficaz entre as partes responsáveis ​​pela implementação, os beneficiários e o PNUD.
O DeSCO ficará alojado no PNUD e, sempre que necessário, trabalhará na Unidade de Implementação do Projecto dentro do Ministério da Administração Estatal e Serviço Público (MAEFP) - (um calendário dedicado pode ser formulado e acordado com a equipa do CTA e MAEFP no tempo necessário). Ele / ela trabalha em estreita colaboração com o especialista em GFP, outras unidades do Programa, operações, equipes do programa e do projeto para garantir que as atividades do projeto estejam alinhadas com o plano e orçamento do projeto.

Deveres e responsabilidades

O DeSCO auxilia na análise de tendências relacionadas à área de descentralização e coesão social, formula, gerencia e avalia atividades de projeto dentro de seu portfólio e fornece serviços de aconselhamento político.
Apoiar a gestão eficaz do Projeto de Descentralização e Coesão Social, por meio de:
  • Dirigir e supervisionar a implementação do projeto conforme aconselhado pelo CTA e pelo Coordenador do Projeto, no dia-a-dia;
  • Gerenciar as funções operacionais do Projeto, incluindo a organização e coordenação de eventos, workshops, sessões de treinamento e reuniões em contato com as partes interessadas;
  • Apoiar o Ministério da Administração Estatal e Serviços Públicos (MAEFP), bem como o Ministério da Economia e Finanças (MEF) (Parceiros Implementadores) na garantia da disponibilidade de recursos financeiros adequados para a implementação das atividades do projeto;
  • Em consulta com o especialista em GFP, iniciar o desenvolvimento e preparação de planos de trabalho e orçamentos anuais para a implementação do projeto em estreita cooperação com os parceiros responsáveis ​​pela implementação, o PNUD e outros parceiros de desenvolvimento;
  • Fornecer as orientações e conselhos necessários aos parceiros responsáveis ​​sobre a formulação de Planos, solicitação de fundos, utilização de recursos e relatórios;
  • Revisar e garantir solicitações oportunas de adiantamentos trimestrais, bem como a apresentação de relatórios financeiros e de progresso trimestrais e anuais ao PNUD CO de acordo com os cronogramas do projeto;
  • Em coordenação com o especialista em PFM, certifique-se de que o inventário de equipamentos seja mantido para o projeto de acordo com as políticas do PNUD.

Fornece assistência técnica e programática de qualidade

  • Promover a governança democrática e a coesão social por meio de aconselhamento e assistência no local a funcionários do governo central e local, a fim de ajudá-los a incorporar boas práticas de governança em suas operações diárias;
  • Promover e contribuir para a integração e integração de gênero, direitos humanos e outras questões transversais pertinentes na implementação do Programa;
  • Envolver-se com governos locais, membros da comunidade e OSCs em atividades construtivas para melhorar a governança local e a prestação de serviços, ao mesmo tempo que facilita o desenvolvimento de estruturas de relacionamento adequadas e inovadoras entre aqueles que conhecem as estruturas, valores e práticas tradicionais;
  • Em coordenação com o CTA e o Coordenador do Projeto, supervisionar, treinar e orientar a equipe do projeto;
  • Participar de visitas regulares de monitoramento com contrapartes do projeto para avaliar o progresso da implementação do projeto;
  • Promover novas idéias sobre o estabelecimento de relacionamentos e atividades de alavancagem de outros parceiros de desenvolvimento na realização dos objetivos do projeto;

Apoiar a criação de parcerias estratégicas e network com foco no alcance dos seguintes resultados:

  • Estabelecer contato com todos os parceiros do projeto do governo e partes interessadas e participar de reuniões regulares e networking com eles;
  • Desenvolver e gerenciar parcerias com as partes interessadas relevantes, garantindo aprendizagem cruzada, capacitação e comunicação eficazes;
  • Facilitar a construção de conhecimento, compartilhamento de conhecimento e orientação a todos os parceiros responsáveis;
  • Auxiliar na negociação de acordos de contribuição com doadores e garantir o cumprimento de todos os requisitos de relatórios;
  • Análise e pesquisa de informações sobre doadores, preparação de resumos substantivos sobre possíveis áreas de cooperação, identificação de oportunidades para o início de novos projetos, contribuição ativa para o esforço geral do escritório na mobilização de recursos.

Competências

Competências Corporativas:

  • Demonstra integridade ao modelar os valores e padrões éticos da ONU;
  • Promove a visão, missão e objetivos estratégicos do PNUD;
  • Mostra sensibilidade e adaptabilidade cultural, de gênero, religião, raça, nacionalidade e idade.

Competências funcionais:

  • Gestão e Aprendizagem;
  • Promove a gestão do conhecimento dentro do ambiente do Projeto por meio de liderança e exemplo pessoal;
  • Trabalha ativamente para continuar o aprendizado e o desenvolvimento pessoal em uma ou mais áreas de prática, atua no plano de aprendizagem e aplica as habilidades recém-adquiridas;
  • Facilita e incentiva a comunicação aberta na equipe, comunicando de forma eficaz.

Inclusão e respeito pela diversidade:

  • Mostra respeito e sensibilidade em relação a gênero, cultura, etnia, religião, orientação sexual, convicção política e outras diferenças;
  • Incentiva a inclusão de todos os membros da equipe e partes interessadas, ao mesmo tempo em que demonstra a capacidade de trabalhar de forma construtiva com pessoas de diferentes origens e orientações;
  • Promove os benefícios da diversidade; valoriza diversos pontos de vista e demonstra isso no trabalho diário e na tomada de decisões;
  • Desafia preconceitos, preconceitos e intolerâncias no ambiente de trabalho.

Desenvolvimento e eficácia operacional:

  • Capacidade de liderar planejamento estratégico, gestão baseada em resultados e relatórios;
  • Capacidade de liderar, formular e gerenciar atividades e relatórios de projetos;
  • Boas habilidades de TI;
  • Capacidade de implementar novos sistemas e afetar a mudança comportamental / atitudinal da equipe;
  • Capacidade de trabalhar sob pressão e cumprir prazos apertados.

Gestão e liderança:

  • Aborda o trabalho de forma consistente com energia e uma atitude positiva e construtiva;
  • Demonstra boas habilidades de comunicação oral e escrita;
  • Demonstra abertura para mudanças e capacidade de gerenciar projetos.
Comunicações:
  • Escuta para desenvolver a consciência das necessidades do cliente;
  • Respeita a diferença de opinião;
  • Encontra um terreno comum para resolver problemas;
  • Demonstra comportamentos como trabalho em equipe, manutenção de relacionamentos e busca orientação do supervisor para resolver problemas;
  • Facilita e incentiva a comunicação aberta na equipe e se comunica de forma eficaz;
  • Cria sinergias por meio do autocontrole;
  • Gerencia conflitos.

Habilidades e experiência exigidas

Educação:

  • Mestrado ou equivalente em administração pública, relações internacionais, ciências sociais ou áreas afins.

Experiência:

  • Mais de 7 anos de experiência profissional em gestão / implementação de projetos;
  • Conhecimento detalhado / familiaridade dos processos de governança em Moçambique, necessário;
  • Experiência de trabalho em descentralização / governança local, participação cívica e coesão social é uma vantagem;
  • Forte compreensão e experiência em programação e capacidade de traduzir as necessidades em estratégias de projeto e plano de trabalho;
  • Capacidade demonstrada de trabalhar com instituições governamentais, em coordenação, liderança e gestão de grupo (incluindo no trabalho com a sociedade civil / organizações de base comunitária);
  • A familiaridade com a implementação do projeto PNUD NIM e as políticas e procedimentos relevantes do PNUD é uma vantagem;
  • Excelentes habilidades interativas e interpessoais e capacidade de trabalhar em um ambiente multicultural

PARA CANDIDATURA CLICA AQUI



Data de validade: 25 de setembro de 2020

PEDIMOS QUE CLIQUE NESTE VÍDEO E VAI A YOUTUBE E DA UM COMENTÁRIO POSITIVO ACERCA DO VÍDEO, AGRADECEMOS PELA AJUDA
Há 𝗺𝗮𝗶𝘀𝗷𝗼𝗯𝘀 no youtube