...Evita ser BURLADO vagas de emprego, não se vendem clica nesta mensagem para mais informações...

Vaga para Especialista em política tributária nacional - Maputo

Há 𝗺𝗮𝗶𝘀𝗷𝗼𝗯𝘀 no youtube

 

MAISJOBS é gratuito e sempre será, se gosta de ver as vagas de emprego aqui, vai já a Google playstore e Classifica o aplicativo MAISJOBS com 5 estrelas, para continuarmos a crescer ao seu gosto. Ajude o maisjobs a não ser Removido da Playstore.>>CLICA AQUI<<

Tributação Eficiente para Desenvolvimento Inclusivo - Moçambique (TEDI, Tributação Eficiente para Desenvolvimento Inclusivo )

Especialista em política tributária nacional

RESUMO DO PROJETO 

fundo

O Governo de Moçambique (GdM) supervisionou um crescimento económico impressionante e redução da pobreza durante um período sustentado após a guerra civil, que terminou em 1992, mas esta estagnou em 2017. Isto foi devido a uma crise financeira e da dívida causada em parte por ilegalidades não divulgadas empréstimos e subsequente suspensão do apoio orçamental geral e do programa nacional do FMI. Embora a situação macroeconômica tenha se estabilizado desde a crise, os sucessivos ciclones e a crise do COVID-19 exacerbaram ainda mais as restrições às finanças públicas, tornando crítica a necessidade de uma mobilização de recursos internos eficiente e equitativa.

A exploração das principais reservas de gás natural deve aumentar o PIB e as receitas do governo no médio prazo, embora os investimentos nesses campos de gás tenham sofrido uma série de retrocessos e atrasos recentes e as expectativas de receitas futuras precisem ser administradas.

Moçambique passou por uma série de reformas no sistema tributário com a criação de uma autoridade fiscal independente em 2006; entretanto, não houve nenhuma grande revisão da política tributária na última década.

Moçambique tem um dos rácios impostos sobre o PIB mais elevados na região da ASS, de facto em 2019, os impostos sobre o PIB foram registados em 25,32% (incluindo mais-valias) [1] ; a média da SSA para 2017 é de 15,64% [2] . Em termos de resultados para 2019, Moçambique registou uma arrecadação de receitas tributárias acima da meta - atingindo a meta em 113,13%. A divisão entre impostos domésticos e impostos comerciais é de aproximadamente 75% e 25%, respectivamente.

No entanto, para manter esse desempenho, é necessário estabelecer uma abordagem mais abrangente da política tributária para garantir que ela seja coerente com os objetivos de desenvolvimento do país, incluindo preocupações em torno do ambiente de negócios, incidência tributária e gênero e inclusão social .

O Projeto TEDI

O Ministério da Economia e Finanças (MEF) expressou ao Governo do Reino Unido o seu desejo de assegurar o aumento das receitas fiscais aliadas a considerações para alargar a base tributária, determinar taxas eficientes para vários impostos e alinhamento da política fiscal com os objetivos de desenvolvimento nacional para crescimento. Os objetivos de qualquer reforma tributária deverão, segundo o MEF, se concentrar na melhoria do ambiente de negócios, no estímulo ao investimento, na produção e na criação de empregos, bem como na redução da informalidade e no combate à evasão. Para desenhar uma política tributária que responda de forma abrangente a essas preocupações, o MEF precisa de capacidade analítica para estudar essas questões, formular propostas de políticas e elaborar quaisquer instrumentos jurídicos que resultem de decisões de política tributária.

Embora o mandato para a definição da política fiscal geral recaia sobre o MEF, devido à capacidade limitada, a política tem sido feita às vezes pela autoridade de receita, ou de forma ad hoc e assistemática. A capacidade, portanto, precisa ser aumentada dentro do MEF para que ele cumpra integralmente seu papel de formulador de políticas tributárias, ao mesmo tempo em que permite à Autoridade Tributária cumprir seu mandato como implementador de tal política. A fim de desenvolver a capacidade do MEF para o fazer, é necessária uma assistência técnica robusta durante um período significativo, para garantir a absorção.

O GdM solicitou, portanto, ao Governo do Reino Unido que apoiasse a assistência técnica residente em curso sobre a política tributária (abrangendo análises, métodos de previsão, apoio à definição de uma abordagem coerente da política tributária em todos os impostos e elaboração das políticas e instrumentos jurídicos resultantes e reforço a ligação entre política e implementação). O foco principal do apoio à política tributária seria o Departamento de Política Econômica e Desenvolvimento (DEPD); no entanto, também pode ser necessário apoio ao departamento jurídico no que diz respeito à elaboração de instrumentos jurídicos para refletir as mudanças na política.

Esta função é parte integrante de um programa de assistência técnica financiado pela FCDO para apoiar a mobilização de recursos internos em Moçambique - o projeto Taxing Efficient for Developing Inclusively (TEDI). O FCDO comprometeu £ 8 milhões ao longo de 5 anos, com £ 5 milhões reservados para assistência técnica acompanhada por um fundo de aquisição de £ 3 milhões para apoiar atividades de capacitação.

O objetivo geral do TEDI é contribuir para o fortalecimento da gestão económica para o crescimento inclusivo, ajudando o GdM a aumentar as receitas fiscais de forma eficiente e equitativa e aumentando o cumprimento dos impostos. Isso requer apoio principalmente da Autoridade Tributária e do MEF.

Três resultados são definidos para o projeto como um todo:

  1. Produto 1: Um sistema de receita eficiente, baseado em risco e centrado no cliente que é administrado de forma eficaz para melhorar a conformidade voluntária
  2. Produto 2: A capacidade é fortalecida para administrar de forma eficiente e eficaz o regime tributário da indústria extrativa 
  3. Produto 3: Maior equidade, transparência e coerência da política tributária.

Esses três resultados são organizados em três pilares principais de trabalho - i) administração tributária, ii) política tributária e iii) administração aduaneira. Gênero e inclusão social, indústrias extrativas e a resposta e recuperação da pandemia COVID 19 são considerados questões transversais.

FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES 

O foco principal do Especialista em Política Tributária Nacional será contribuir para o Produto 3 sob a orientação de um Especialista em Política Tributária Internacional; no entanto, sua colaboração com outros membros da equipe TEDI trabalhando nos outros produtos será importante.

Caso as restrições devidas ao COVID-19 impeçam a vinda do Especialista em Política Tributária Internacional, o Especialista Nacional será responsável por atuar como elo de ligação entre o Especialista Internacional e o DNPED, e a equipe técnica nacional alocada à equipe. Ele / ela também será responsável por representar o projeto e coordenar o trabalho do dia-a-dia sob a orientação do Especialista Internacional até a sua chegada.

O Especialista Nacional ficará sedeado na Direcção de Política Económica e Desenvolvimento (DEPD), juntamente com um Especialista em Política Fiscal Internacional residente e o corpo técnico do DNPED. A equipa poderá, numa fase posterior, ser convertida em Unidade de Política Fiscal, consoante as aspirações do MEF. Quer seja estabelecida uma Unidade de Política Fiscal ou não, espera-se que o Especialista realize todas as atividades de forma inclusiva, em coordenação com o pessoal do DNPED designado para o projeto, com vista a melhorar a transferência de conhecimento e a capacitação.

As principais iniciativas e responsabilidades incluem o apoio ao especialista em política tributária internacional em:

1) Criação de uma base de evidências para a política tributária

  • Elaborar e coordenar estudos abrangentes que permitiriam ao MEF tomar decisões acertadas em matéria de política tributária. Isso pode incluir estudos de impacto, análise de isenções e despesas tributárias ou pesquisas sobre considerações tributárias específicas, como o impacto diferencial de certos impostos sobre o gênero. O MEF já identificou as seguintes prioridades:
  • Avaliação e análise da eficácia e equidade dos principais impostos (IVA, IRC, IRC, Impostos sobre o consumo e regime simplificado para pequenos contribuintes);
  • Uma análise de sensibilidade a mudanças nas alíquotas de impostos e redução / eliminação de certas isenções;
  • avaliação das receitas potenciais e ganhos de eficiência das reformas propostas.
  • No curto prazo, análise das políticas de resposta rápida, conforme necessário, para os processos de tomada de decisão diários do MEF. Isso poderia incluir análises de custo-benefício das decisões propostas, apoio à alta administração em relação a intervenções de política tributária e a introdução de experiência internacional na discussão de política tributária no MEF.
  • Colaboração com instituições de pesquisa e OSCs em estudos relevantes, com ênfase particular nos aspectos de inclusão de gênero e inclusão social da tributação.
  • Análise da situação dos tratados de dupla tributação e propostas de desenvolvimento
  • Desenvolvimento de relatórios IFMIS (SISTAFE) e outras ferramentas para permitir ao pessoal do MEF monitorizar as receitas fiscais e apoiar o pessoal na sua utilização. 

2) Previsão de receita

  • Assistência técnica, treinamento e suporte para incorporação da utilização de modelos de previsão de receita por modalidade tributária;
  • Apoiar o DNPED na apresentação de estimativas de receitas à Direcção de Planeamento e Orçamento para o cenário fiscal de médio prazo, bem como na preparação do Orçamento do Estado;
  • Apoiar o DNPED em fazer contribuições para o processo de previsão, relatando suposições e análises sobre os impulsionadores do desempenho de previsão de receita para a equipe sênior, conforme apropriado;
  • Auxiliar o DNPED na avaliação do desempenho das previsões de anos anteriores em comparação com o desempenho real, e fazer ajustes para melhorar os modelos de previsão conforme necessário;
  • Promover a colaboração com a Autoridade Tributária para garantir o alinhamento da previsão de receitas entre as duas instituições.

3) Monitoramento e Relatório de Despesas Fiscais

  • Coordenação e apoio à despesa fiscal trimestral e anual reportada ao MEF e aos documentos do Orçamento do Estado, incluindo a melhoria da qualidade dos dados e protocolos de partilha de dados entre o MEF, a AT e outras entidades governamentais;
  • Desenvolvimento e implantação de modelos / instrumentos para estimar e prever despesas fiscais;
  • Desenvolver um programa para avaliar (análise de custo-benefício) despesas fiscais 

4) Desenvolvimento de políticas

  • Apoiar e orientar ativamente o estabelecimento de um fórum de parceria de política tributária que reúna atores-chave na política tributária (isto é, MEF, AT, entre outros, incluindo CS e, por exemplo, organizações de gênero e inclusão social) a nível político e técnico; 
  • Desenvolver capacidades de análise de políticas adequadas, conceber / redigir, apoiar novas questões de política fiscal que possam surgir e / ou apoiar a implementação de recomendações de estudos específicos (em linha com a potencial estratégia de política fiscal de médio prazo).
  • Sugerir e apoiar o desenvolvimento de legislação específica abordando reformas de certos impostos com base nas evidências geradas no componente 1, os objetivos da política do GdM e contribuições de diferentes partes interessadas (por exemplo, no setor privado).
  • Apoiar o desenvolvimento de uma estratégia de política tributária de médio prazo baseada na parceria de política tributária;
  • Apoiar o MEF na definição de metas adequadas para uma reforma tributária (além do nível de receita tributária arrecadada).

5) Construindo capacidades transversais

  • Desenvolver e ministrar módulos de treinamento, conforme necessário, para apoiar o desenvolvimento de capacidades de longo prazo do DNPED, em linha com a Estratégia de Política Tributária e plano de capacitação, tais como:
    • Cursos formais de formação em análise e previsão de políticas fiscais e orientação de pessoal técnico na sua utilização diária;
    • Desenvolver e fornecer oportunidades para eventos de networking regional / apoio de pares, compartilhamento de classe, sempre que possível;
    • Treinamento avançado em excel .

Além disso, espera-se que o Especialista Nacional forneça contribuições para as seguintes atividades, sob a orientação do Especialista Internacional:

  • Apoiar o projeto e a entrega das atividades listadas acima;
  • Fornecer aconselhamento contínuo sobre como Moçambique pode resolver lacunas e / ou fragilidades na política fiscal, tanto de uma perspectiva política como legislativa;
  • Avaliar e responder com agilidade às solicitações de informações técnicas do DEPD no MD;
  • Realizar todas as atividades relevantes para a capacitação do DEPD e / ou apoiar ativamente as iniciativas de capacitação;
  • Trabalhar em estreita colaboração com outros colaboradores para assegurar o desenvolvimento de uma política fiscal que reflita a realidade da administração tributária e garanta a equidade e inclusão social;
  • Cooperar com outros especialistas em programas / doadores para garantir uma abordagem coordenada e harmonizada para a execução do programa, em particular o Grupo de Trabalho Tributário, o Banco Mundial e o FMI;
  • No decurso do trabalho do Consultor, fornecer ao pessoal do DEPD conhecimentos atualizados sobre as pesquisas e estudos mais recentes, quando relevante;
  • Fornecimento de subsídios para relatórios mensais e trimestrais ao FCDO e ao MEF, conforme necessário / solicitado;
  • Quaisquer outros requisitos relacionados ao projeto identificados pelo Diretor do Projeto, pelo Diretor do DEPD, pelo Especialista Internacional ou pelo líder da equipe TEDI.

Limites de tempo e etapas de trabalho

Um plano de trabalho detalhado será desenvolvido em colaboração com o MEF e os especialistas para estabelecer o sequenciamento das atividades acima.

Como orientação geral, o MEF prevê:

  1. Uma fase inicial centrou-se principalmente no desenvolvimento de estudos e análises, lançando as bases para uma reforma abrangente da política tributária;
  2. Desenvolvimento de uma estratégia de reforma tributária coerente com base nos resultados do item acima e consultas dentro do GdM e outras partes interessadas;
  3. Elaboração dos instrumentos jurídicos que fundamentam as reformas [3] ;
  4. Foco continuado desde o lançamento do projeto e durante sua vida no treinamento, capacitação e desenvolvimento de ferramentas de análise, previsão de receita, despesas fiscais e outros assuntos relevantes.

Entregáveis

Os indicadores chave de desempenho (KPIs) devem ser acordados com o especialista assim que seu plano de trabalho for concluído.

REQUISITOS DE TRABALHO

Habilidades e conhecimentos essenciais

  • Um mestrado ou (preferencialmente) um doutorado em economia ou área similar;
  • Experiência de 5-10 anos a trabalhar em Política Económica, Gestão de Finanças Públicas, Fiscalidade / Reforma Fiscal ou outras áreas relevantes em Moçambique;
  • Uma boa compreensão da situação macroeconómica em Moçambique; seria avaliada uma compreensão específica da política tributária e do sistema tributário;
  • Autônomo, dinâmico, capaz de identificar oportunidades e desenvolvê-las;
  • Experiência no desenvolvimento da capacidade técnica das contrapartes, incluindo fortes habilidades de mentoring / coaching / treinamento, onde a transferência sustentável de conhecimentos e habilidades é uma prioridade;
  • Fortes habilidades interpessoais, com a capacidade de construir relacionamentos eficazes com pares e colegas de uma ampla gama de origens profissionais e culturais;
  • Capacidade de trabalhar com eficácia em ambientes politicamente sensíveis e desafiadores;
  • Capacidade de trabalhar com eficácia como membro da equipe;
  • Fortes habilidades de comunicação escrita e verbal, incluindo fluência em inglês.

Comunicando

O Especialista Nacional reportará ao Especialista Internacional e ao Diretor do DEPD sobre o seu trabalho diário. No que diz respeito ao projeto, o perito nacional deve se reportar ao líder da equipe do projeto TEDI.

Gestão de Desempenho

O especialista nacional será submetido a avaliações de desempenho trimestrais por seu gerente de linha e gerente de projeto TEDI. As informações serão coletadas do restante da equipe do DEPD, incluindo o Diretor do DEPD e funcionários do governo designados para o projeto. Os relatórios de desempenho serão compartilhados com o Diretor do Projeto, o Gerente do Projeto e o Líder da Equipe para discussão conjunta. O Diretor do Programa TEDI decidirá sobre o resultado final do processo de gestão de desempenho de acordo com:

  • Funções e responsabilidades e competências exigidas;
  • O plano de trabalho do próprio especialista e respectivos KPIs;
  • A demonstração de comunicação ética e eficaz do especialista dentro da equipe e das principais contrapartes do programa (MEF e FCDO)

Local de trabalho

O Especialista Nacional em Política Fiscal ficará sedeado em Maputo e trabalhará nas instalações do MEF.

Nível de esforço / duração

Esta é uma posição de tempo integral, equivalente a 220 dias por ano.

PROCESSO DE APLICAÇÃO

Os candidatos são incentivados a se  inscrever o mais rápido possível.

Para que sua inscrição seja considerada, faça o upload de seus documentos da seguinte forma:  Nome do candidato - Cargo.

Agradecemos a todos os candidatos, porém somente os pré-selecionados serão contatados.


[1]  Fonte: GPECI - DPAR, PIB a preços correntes a preços correntes de MT 1.021.028 milhões  

[2]  ICTD / UNU-WIDER (2019), Conjunto de dados de receita governamental,   https://www.wider.unu.edu/project/government-revenue-dataset

[3]  É de notar que o vice-chefe da equipa do projecto é um experiente advogado moçambicano especializado em política fiscal e, como tal, estará disponível para trabalhos de redacção jurídica - o especialista internacional não necessita, portanto, de ser capaz de elaborar instrumentos jurídicos mas terá que fornecer os insumos técnicos.


SOBRE NÓS

Com mais de 35 anos de experiência, a Cowater International é a líder global do Canadá em serviços de consultoria de gestão, especializada em desenvolvimento internacional e gerenciou a implementação de mais de 800 projetos em mais de 80 países ao redor do globo. Trabalhamos com governos, organizações parceiras, comunidades e sociedade civil para projetar e implementar soluções sustentáveis ​​que geram impactos sociais, financeiros e ambientais duradouros. Nossa abordagem adaptativa de gestão levou ao nosso trabalho premiado e ao reconhecimento como uma das empresas mais bem gerenciadas do Canadá em 2017, 2018 e 2019. Sediada em Ottawa, Canadá, a Cowater International também possui escritórios corporativos em Montreal, Quebec, Londres, Reino Unido e Nairóbi, Quênia, além de escritórios de projeto em uma ampla variedade de outros locais na África Subsaariana e na Ásia.

Agradecemos seu interesse em construir um amanhã melhor com a Cowater International.


Para enviar a candidatura 
CLICA AQUI

Data limite para o envio de candidaturas 13.11.2020

Há 𝗺𝗮𝗶𝘀𝗷𝗼𝗯𝘀 no youtube