...Evita ser BURLADO vagas de emprego, não se vendem clica nesta mensagem para mais informações...

Vaga para Técnico(a) Dinamizador de Educação (básico e pré-escolar) - Sofala

Há 𝗺𝗮𝗶𝘀𝗷𝗼𝗯𝘀 no youtube

 


MAISJOBS é gratuito e sempre será, se gosta de ver as vagas de emprego aqui, vai já a Google playstore e Classifica o aplicativo MAISJOBS com 5 estrelas, para continuarmos a crescer ao seu gosto. Ajude o maisjobs a não ser Removido da Playstore.>>CLICA AQUI<<

Descrição da Vaga

CONTEXTO

O Projeto Somos Moçambique II surge na sequência de uma primeira intervenção de pós emergência designada Somos Moçambique, realizada pelo consórcio Fundação Fé e Cooperação (FEC), Fundação Gonçalo da Silveira (FGS), Voluntariado Internacional para o Desenvolvimento Africa (VIDA), reforçada por parceiros locais (Arquidiocese da Beira, Direção Distrital de Educação) com financiamento Camões IP, Fundação Calouste Gulbenkian e fundos da Campanha Somos Moçambique. Na sequência do ciclone IDAI, ocorrido em março de 2019, seguido de cheias nas Províncias de Sofala, Manica, Tete, Zambézia e Inhambane mais de 650 pessoas faleceram e 2 milhões de pessoas foram afetadas, necessitando de diferentes tipos de resposta e apoio.

Os danos causados e as consequências sociais, ambientais e económicas evidenciaram fragilidades e problemas já anteriores aos ciclones ocorridos em março de 2019 que decorrem do posicionamento geográfico do país propenso a desastres naturais. O Relatório do Setor de Educação (2019) e o Documento Revisão de Politicas Educacionais _ 2020-2030 (2019) identificam os desastres naturais como um dos principais riscos externos, em termos de danos estruturais, na quebra de participação das crianças nas escolas, por fatores de insegurança e/ou impossibilidade de acesso físico às mesmas, abandono escolar devido à necessidade de contribuir para a renda familiar e deslocação forçada de famílias para zonas mais seguras com mais fácil acesso a serviços e bens. Esta realidade verifica-se também para os professores, gestores escolares e pessoal não docente afetados pelas mesmas circunstâncias.

O Projeto Somos Moçambique II tem como objetivo geral: Contribuir para a redução da vulnerabilidade, face ao ciclone IDAI e futuros desastres naturais, da população da Beira, Província de Sofala e como objetivo específico: Reforçar a capacidade de resiliência e de auto- suficiência das famílias do Bairro Manga Mascarenhas através do reforço das suas estruturas de educação, saúde e do desenvolvimento de capacidade associativa (cooperação). Para alcançar estes objetivos o consórcio definiu dois resultados, ambos centrados na dimensão da resiliência:

  1. Comunidade do Bairro da Manga mais resiliente e capacitada ao nível da educação, saúde e geração de rendimentos para fazer face a situações de vulnerabilidade futura
  2. Espaços educativos reabilitados e equipados segundo critérios de resiliência propostos pelo Cluster da Educação

Para alcançar os resultados previstos serão levadas a cabo cinco grupos de atividades:

Grupo de Actividades 1 – visa contribuir para o reforço de competências institucionais moçambicanas (participação integrada da comunidade para melhoramento nas áreas da educação, saúde, economia do Bairro Manga Mascarenhas);

Grupo de Actividades 2 – Propõe-se contribuir para o reforço de competências dos profissionais ligados à educação na província de Sofala, identificada com grandes carências ao nível educativo;

Grupo de Actividades 3 – Centra-se na educação de infância, sendo uma área privilegiada para processos de recuperação pós-catástrofe e terá uma intervenção focada em cinco jardins-de-infância, respetivos agentes educativos e encarregados de educação;

Grupo de Actividades 4 – Centra-se no apoio a 80 agregados de familiares tendo em vista a redução de dependência e a auto sustentabilidade;

Grupo de Actividades 5 – Aposta na sensibilização e mobilização comunitária para a resiliência apostando em dimensões de saúde, registo civil, direitos da criança, equidade de género, alterações climáticas.

O Projecto Somos Moçambique II que decorre de fevereiro de 2020 a janeiro de 2022.

OBJETIVO GERAL DA FUNÇÃO

O/a Técnico Dinamizador em Educação é responsável por promover, sempre em estreita articulação com o Técnico Formador em Educação, as actividades de formação e supervisão nas áreas de Educação de infância, Ensino Primário e Gestão e Administração Escolar previstas no Projecto Somos Moçambique II que lhe forem atribuídas.

POSIÇÃO NA ORGANIZAÇÃO

Coordena com o Gestor de Projeto (GPROJ)

Colabora com o Técnico Formador de Educação (TFE) e com o Técnico de Dinamização Comunitária (TDC) com vista a garantir a boa execução técnica e de recursos.

DEVERES & RESPONSABILIDADES

Desenvolvimento de estratégias de intervenção no âmbito Projecto Somos Moçambique II

  • Colabora na implementação dos planos de formação (conteúdos pedagógicos e ferramentas didácticas) destinados aos elencos directivos e professores das escolas bem como dos directores, educadores, encarregados de educação dos Estabelecimentos de Educação Pré-escolar que integram o Projeto;
  • Identifica instrumentos pedagógicos adequados aos processos formativos a desenvolver, com particular atenção para as questões da resiliência
  • Contribui para a coerência e adequação dos conteúdos e instrumentos pedagógicos ao contexto e realidade em que se desenvolvem as intervenções;
  • Acompanha a construção e experimentação de materiais didáticos e pedagógicos;
  • Participa no processo de avaliação dos formandos e dos processos de formação mediante os instrumentos de monitorização e avaliação do Projecto.
  1. Gestão e acompanhamento técnico-pedagógico
  • Colabora, em articulação com o Técnico Formador em Educação, na identificação e elaboração de materiais pedagógicos de apoio às formações;
  • Dinamiza conteúdos e temáticas de formação e acompanhamento da Prática Pedagógica e Administração Escolar conforme os Referenciais Teóricos do Projecto;
  • Participa nas reuniões de equipa do projeto no que diz respeito às actividades de formação de professores, educadores, elencos directivos e encarregados de educação;
  • Apresenta mensalmente pontos de situação e cronogramas de atividades;
  • Garante, sete dias após cada actividade de formação em que participa, autonomamente, os elementos para a organização dos Dossiers Técnico e Pedagógicos das formações, supervisões e tutorias que realiza segundo modelo previamente definido;
  • Reorienta as atividades mediante a análise dos dados de monitorização e avaliação das formações.
  • 2.Gestão logística

 Colabora com a equipa do Projecto na identificação de infraestruturas e recursos adequados para a logística das formações previstas;

  • Apoia a equipa do Projecto Somos Moçambique II na aquisição e distribuição de materiais educativos e pedagógicos para as escolas e jardins-de-infância, seguindo os procedimentos indicados no Projeto;

 3.Monitorização e avaliação

  • Participa e apoia na elaboração, reformulação e implementação de instrumentos de diagnóstico, monitorização e avaliação em particular das atividades na área da educação;
  • Apoia na implementação dos instrumentos de diagnóstico, monitorização e avaliação definidos para as actividades de formação do Projecto;
  • Participa, em estreita articulação com o Técnico Formador de Educação, na definição e implementação de estratégias de reorientação das equipas de educação de infância e ensino básico, em função da análise dos dados de monitorização e avaliação recolhidos.

4.Comunicação e imagem

  • Apoia na realização de registos, nomeadamente fotográficos e pequenos textos de comunicação das atividades sob a sua responsabilidade, a serem divulgadas nos canais do Consórcio Somos Moçambique II, respeitando os procedimentos de proteção de dados e privacidade;
  • Colabora na criação de condições para promover o bom-nome do Consorcio e entidades parceiras junto do público-alvo e comunidade em geral
  • 5.Produtos esperados e data de apresentação
  • Pontos de situação mensal;
  • Cronograma de atividades mensal, conforme cronograma de actividades do Projecto.

ESPECIFICAÇÃO PESSOAL

Aptidões

  • Resiliência e criatividade para trabalhar com recursos limitados e situações de fragilidade física, social e emocional dos públicos-alvo e infraestruturas;
  • Capacidade de auto formação e aprendizagem
  • Capacidade de sigilo e sensibilidade à realidade das crianças/famílias, formandos, escolas, estabelecimentos de educação pré-escolar e comunidades em que decorre a intervenção;
  • Pontualidade e capacidade de gestão do tempo;
  • Gosto e capacidade para trabalhar em equipa;
  • Comunicar eficazmente com colegas e formandos.

Conhecimento

  • Licenciatura na área da Educação, preferencialmente em Educação de Infância e/ou Ensino Básico;
  • Experiência profissional na área da Formação (preferencial);
  • Capacidade de comunicar em contexto de sala de aula;
  • Fluência em português;
  • Conhecimento da realidade social e cultural de Moçambique, especialmente da Província de Sofala e particularmente Beira;
  • Conhecimento do Sistema Educativo Moçambicano;
  • Microsoft Office.

Experiência

  • Experiência de trabalho na área da Educação e/ou Formação (pelo menos 1 ano).
  • Experiência em projetos ou investigação com equipas multidisciplinares (preferencial)
  • Experiencia em Gestão e Administração escolar (preferencial)
  • Experiência de trabalho com Organizações Não Governamentais como mais-valia.

Compromisso

  • Compromisso com a luta contra a pobreza;
  • Compromisso com a filosofia de trabalho do Consórcio Somos Moçambique II;
  • Respeito pelos princípios subjacentes à Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Convenção dos Direitos da Criança.

TERMOS & CONDIÇÕES

  • Contratação em regime de prestação de serviços afecto ao projecto Somos Moçambique II;
  •  LOCALIZAÇÃO: Moçambique (Beira);
  • Posição cessa com o término do projeto – Janeiro 2022.

PRAZO E FORMALIZAÇÃO DE CANDIDATURA

A formalização da candidatura deve ser feita para os seguintes endereços de correio eletrónico: recrutamento.somosmocambique@gmail.com

Deve indicar o número de telemóvel e e-mail e anexar os seguintes documentos:

  • Currículo Vitae;
  • Carta de apresentação;
  • Cópia dos certificados de habilitação;
  • Carta de referência da entidade patronal onde exerceu atividade;
  • Contactos dos antigos empregadores.

Todas as candidaturas devem ser formalizadas por correio eletrónico, indicando no assunto a vaga à qual se candidata.

DATA LIMITE DE CANDIDATURA:  06 de Novembro de 2020

Serão selecionados para entrevista os candidatos com o perfil pretendido. Somente os candidatos selecionados serão contactados para entrevista e testes. O teste terá uma componente teórica e uma prática, com uma ponderação de 50% no resultado final do recrutamento.

Para esclarecimento de dúvidas, deve enviar um e-mail para recrutamento.somosmocambique@gmail.com

Há 𝗺𝗮𝗶𝘀𝗷𝗼𝗯𝘀 no youtube